GoogleAnalytics

domingo, 21 de abril de 2013

PEQUENOS FILÓSOFOS - AS TRÊS PENEIRAS

As Três Peneiras


Este vídeo remete aos filtros sugeridos por Sócrates para o que falamos. Mostrou que tem grande influência sobre quem o assiste e permite ao professor trabalhar vários aspectos abordados por ele, como o respeito pelo outro, a autonomia (razão) frente à tentação de fofocar (senso comum). Além, é claro, dos filtros da Verdade, Bondade e Utilidade, que devem ser usados antes que se diga algo. Como lição final, se o que ouvirmos não passar pelos filtros, há ainda o ensinamento que nestes casos é melhor manter-se em silêncio.



Usei-o do 2º ao 5º anos e mostrou bom resultados em todos. Os menores tem uma tendência a dispersar com a novidade, por isso recomendo que o professor trabalhe antes em todas as classes as atitudes esperadas de quem assiste o vídeo, como  evitar barulhos, conversas e dispersões diversas, especialmente ao montar o equipamento na sala ou ao deslocar-se para onde será exibido o desenho. Em casos em que a escola possua uma sala que possa ser usada somente para montar a tela e o equipamento, podemos levar os alunos até ela. Eu pude vivenciar as duas possibilidades e a segunda é muito melhor pela praticidade, bastando que se leve as classes até a sala. Se o professor disponibilizar de um notebook, pode deixá-lo em suspensão até a próxima turma.

Após a exibição do desenho, é possível debater sobre o que fala o vídeo,  sobre as lições que podemos tirar dele, as experiências dos alunos quanto ao assunto, sobre o quanto podemos magoar alguém se falarmos algo dessa pessoa que não seja verdade e sobre o valor da amizade; pois vale mais a amizade que perder o amigo por causa de uma fofoca.

Também usei o recurso de pedir um desenho a todos, para que fizessem a reescrita do que aprenderam com o desenho. Aos menores (2º e 3º), pedi que fizessem um desenho pequeno no próprio caderno de Filosofia, para evitar tumultos e dado que se pedisse para fazerem um desenho em casa não teria retorno da maioria, já que todos sabemos que os alunos brasileiros, por padrão, não recebem ajuda dos familiares para realizar as tarefas e os que a recebem são exceção.

Já aos maiores (4º e 5º) gastei mais tempo em sala para debater sobre as suas impressões e vivências a respeito dos ensinamentos de que fala o desenho, já que eles possuem mais vivências que os mais novos. Por isso, pedi que fizessem um desenho em casa e me trouxessem na próxima aula. Os resultados foram muito bons, com desenhos cheios de detalhes que me impressionaram pela observação que eles puderam ter de tanta informação com uma única apresentação do desenho, o que deixa claro o quanto foi proveitoso para eles.

Nenhum comentário:

Postar um comentário