GoogleAnalytics

segunda-feira, 29 de julho de 2013

O MITO DE PROMETEUS – Προμηθεύς

1-Prometeus e a tocha com o Fogo Divino

Os principais autores que citam esse mito são e Hesíodo e Ésquilo. Depois da Batalha dos Deuses ou Titanomaquia, Zeus saiu como vencedor e maior deus do Monte Olimpo, e Cronos e alguns titãs foram presos no Tártaro, onde estão até hoje. Mas dois titãs tinham se aliado a Zeus e seus irmãos nessa luta monumental; Prometeus (cujo nome significa aquele que pensa antes) e Epimeteus (aquele que pensa depois). Como reconhecimento, Zeus atribui a ambos a tarefa de criar os seres vivos da Terra.



Prometeus havia lutado mais, e tido a ideia de prender Cronos no Tártaro, então teve papel primordial, assegurando a vitória naquela luta que durou dez anos. Por conta disso, Epimeteus faria o trabalho e Prometeus supervisionaria tudo. À medida que fazia os seres, Epimeteus foi atribuindo a cada um deles qualidades como velocidade, esperteza, asas, garras, carapaças, etc. Entretanto, já tendo terminado seus recursos, usou barro e água para moldar os homens à sua imagem e semelhança, mas já não tinha mais qualidades para eles, porque, como diz seu nome, não pensara antes em guardar algumas qualidades. A deusa Palas Atena, admirada com aquela bela obra, deu ao homem o sopro divino da vida.

2-Prometeus e a criação do homem-Atena dá o sopro da vida ao homem

Depois disso, os homens andaram muito tempo pelo mundo como os outros animais. Ignorantes, moravam em cavernas e não plantavam, nem dominavam os metais, nem a doma dos bichos, não conheciam os números, nem as letras, nem a arte de construir casas. Epimeteus mostrou-os a Prometeus, que gostou daqueles seres feitos de terra (Gaia) e lhes ensinou a plantar, escrever, fazer cálculos e construir. 


3-Prometeus e os homens
Encantado com o que fez e com o progresso da humanidade, quis lhes dar também o Fogo dos Deuses ou Fogo Sagrado. Ou seja, queira transforma-los em deuses. Segundo alguns comentaristas, não se trata apenas de um fogo físico, mas também celeste, o símbolo da inteligência e da consciência, o querer conhecer o bem e o mal, a Luz da Razão, aquilo que faria os homens diferentes dos outros animais, mais próximos dos deuses. Prometeus, subindo até o carro de Apolo (Sol) roubou o fogo dos deuses e, dando-o aos homens, tornou-os capazes das artes e da inteligência.


4-Atena dá o sopro da vida ao homem

Acontece que Zeus ficou sabendo disso por Syson, o deus da união. Zeus ficou furioso e deu tanto à humanidade quanto a Prometeus castigos terríveis. Para Prometeus, mandou Hefesto, ajudado por seus serviçais Crato e Bia (o Poder e a Violência), forjar correntes com as quais ele deveria ser preso no Monte Cáucaso.


5-Hefesto forjando as correntes

Todos os dias uma águia, símbolo de Zeus, viria abrir sua barriga e comer seu fígado. Mas, sendo Prometeus imortal e um deus, as feridas cicatrizariam e seu fígado  cresceria de novo durante a noite, tornando assim sua punição um suplício sem igual. O castigo deveria durar trinta mil anos.

6-Pintura - Prometeus de Tiziano

Zeus tomou o fogo sagrado dos homens, trazendo-o de volta ao Olimpo. Desde então, colocou nos seres humanos o castigo de ficar sem subsistência, tendo que depender do próprio trabalho para viver. Não satisfeito, quis atormentar o homem e mandou Hefesto fazer a primeira mulher, que foi chamada de Pandora, que quer dizer "a que possui todos os dons". Ela foi feita também de barro, recebeu dos ventos o sopro da vida e foi adornada pelos deuses e deusas do Olimpo, recebendo de cada deus um dom. De Atena recebeu a beleza, de Apolo, o dom da música, de Hermes, a fala, e de cada deus, um encanto. Zeus também mandou que cada deus separasse um malefício para a humanidade, que deveria ser colocado em uma caixa. Por fim, Zeus concedeu a ela o dom da curiosidade, e na caixa colocou a esperança. Depois disse a Pandora que a caixa nunca deveria ser aberta.

7-A águia devorando Prometeus

Pandora foi mandada à casa de Prometeus e Epimeteus com essa caixa que nunca deveria ser aberta. Prometeus, desconfiado, avisou Epimeteus para que não aceitasse pandora em sua casa, mas este não lhe deu ouvidos (lembram que ele só pensa depois?). No final do dia, como ela era muito curiosa, não resistiu a abrir a caixa.

8-A Caixa de Pandora


Ao abri-la, liberou os males e as misérias que afligem a humanidade, como doenças, fome, inveja, ganância, ódio, etc. Quando viu o que tinha feito, fechou a caixa rapidamente, mas só sobrou um item da caixa; a esperança. Desde então, o homem vive no mundo rodeado de males e só lhe restou a esperança como consolo. Diz-se que melhor seria se não houvesse esperança, pois havendo, o sofrimento do homem nunca termina.

9-Pintura representando Pandora

Em homenagem aos personagens mitológicos, deu-se o nome de Prometeu a uma das 56 luas de Saturno. Outra lua recebeu o nome de Pandora.


Segundo Ésquilo, disse Prometeus:
“Se me calo, não é por orgulho, ou desprezo; mas o furor devora minha alma quando me vejo preso a esta rocha. No entanto, a quem mais, senão a mim, devem os novos deuses as honras que desfrutam? Não falemos mais nisso; seria repetir o que já sabeis. Ouvi, somente, quais eram os males humanos e como, de estúpidos que eram, eu os tomei inventivos e engenhosos. Eu vô-lo direi, não para me queixar deles, mas para vos expor todos os meus benefícios. Antes de mim, eles viam, mas viam mal; e ouviam, mas não compreendiam. Tais como os fantasmas que vemos em sonhos, viviam eles, séculos a fio, confundindo tudo. Não sabendo utilizar tijolos, nem madeira, habitavam como as próvidas formigas, cavernas escuras e cavadas na terra. Não distinguiam a estação invernosa da época das flores, das frutas, e da ceifa. Sem raciocinar, agiam ao acaso, até o momento em que lhes chamei a atenção para o nascimento e ocaso dos astros. Inventei para eles a mais bela ciência, a dos números; formei o sistema do alfabeto e fixei a memória, a mãe das ciências, a alma da vida. Fui eu o primeiro que prendi os animais sob o jugo, a fim de que, submissos à vontade dos homens, lhes servissem nos trabalhos pesados . . . . . ., senão eu, inventou estes navios que singram os mares, veículos alados dos marinheiros. Pobre de mim! Depois de tantas invenções em benefício dos mortais, não posso descobrir um só meio para pôr fim aos males que me torturam”.


Assim termina mais um belo mito grego.


Resuminho Guia
Prometeus:  Titã
Pai: Jápeto
Mãe: Tétis
Avós: Urano e Gaia
Irmãos: Atlas, Epimeteu e Menoécio
Prometeus roubou o fogo dos deuses para dá-lo aos homens, mas foi punido por 30 mil anos, tendo seu fígado devorado todos os dias por uma águia. Como punição ao homem, Zeus criou Pandora, a primeira mulher, e fez com que ela soltasse no mundo os males.

Fontes:

*****


9-Prometeus - para colorir

 
10-Desenho de amostra

Trabalho de aluno:



Nenhum comentário:

Postar um comentário