GoogleAnalytics

domingo, 16 de março de 2014

O Sol Girante - Janeiro de 2014 - NASA




Este texto foi tirado do site da NASA, a Agência Espacial Americana, e foi traduzido por mim (tradução livre). Note que cada imagem foi feita com lentes diferentes, inclusive com raios-X, pelo Observatório da NASA Solar Dynamics.

Explicação: O sol muda à medida que gira? Sim, e as mudanças podem variar de discreta a dramática. Nas sequências acima, nosso sol - como registrado pelo Observatório da NASA Solar Dynamics - é mostrado girando ao longo de todo o mês de Janeiro. O Sol tem pouco menos de um mês para girar completamente, girando mais rápido no equador.

Na grande imagem da esquerda, a cromosfera solar está representada na luz ultravioleta, enquanto o sol menor na imagem superior direita mostra simultaneamente a fotosfera solar mais familiar para nossa visão.



No restante das seis imagens do Sol aparece em destaque a emissão de raios-X por átomos de ferro, relativamente raros, localizados em diferentes alturas da coroa (corona), todos com falsos-coloridos (coloridos pelo computador) para realçar as diferenças. 


Oa efeitos sutis incluem alterações na textura da superfície e as formas das regiões ativas. Efeitos dramáticos incluem inúmeros flashes em regiões ativas e proeminências de erupções visíveis por toda a borda do Sol.

Este ano, o nosso Sol está perto de sua máxima atividade solar, dentro do seu ciclo magnético de 11 anos. Uma mancha solar ativa em uma grande região gira à nossa vista logo após o vídeo começar. À medida que o vídeo termina, a mesma região dessa mancha solar completa o ciclo mensal e chega ao mesmo ponto de partida, mas agora já bem diferente, conforme vai se alterando em suas erupções.


Fonte: (tradução adaptada)
http://www.nasa.gov/


Nenhum comentário:

Postar um comentário